Eduardo Affonso

É arquiteto no Rio de Janeiro.

Desvendando o que motiva o homem a soltar todo mundo...

- Podemos começar falando da sua infância...

- Doutor, meu pai não me deixava soltar pipa. Se eu soltasse um palavrão, minha mãe me batia. Tentei soltar um rojão, tive queimadura. Soltei um pum na sala de aula e fui zoado um ano inteiro.

- Como foi a adolescência?

- Sempre quis abrir minhas asas, soltar minhas feras, sabe como? Ser livre, leve, solto. Soltar a voz nas estradas. Soltar a franga. Mas, se fizesse isso, soltariam os cachorros em cima de mim.

- O que aconteceu depois?

- Acabei com prisão de ventre e casado com uma mulher que insiste em transar de cabelo preso.

- E hoje, como lida com o que reprimiu por todos esses anos?

- Tento compensar na minha profissão, mas acho que a coisa fugiu do controle.

- Interessante. Desenvolva isso, Gilmar...

Eduardo Affonso

É arquiteto no Rio de Janeiro.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Eduardo Affonso

Comentários

Notícias relacionadas