Correios torraram R$ 100 milhões em contratos sem licitação e Paulo Bernardo está envolvido

Não é sem razão que durante os governos do PT, houve o desmonte daquela que outrora foi uma das mais confiáveis e eficientes empresas brasileiras.

Frequentemente, novas barbaridades praticadas contra os Correios são descobertas e reveladas.

A mais recente dá conta de que três empresas foram contratadas para ‘serviços de consultoria’, sem licitação, com gastos que atingem o astronômico valor de R$ 100 milhões.

As consultorias investigadas são a INDG (hoje Falconi Consultores de Resultados), a Ernst & Young e a Accenture do Brasil Ltda.

Análise do Tribunal de Contas da União, indica que no caso da Accenture, que abocanhou R$ 35 milhões, os Correios sequer encomendaram estudo para avaliar a adequação ao preço.

Fica evidente que houve falcatrua e distribuição de propina, prática corriqueira nos governos petistas.

Envolvido no esquema, Paulo Bernardo, o marido da Gleisi, e Ricardo Berzoini, que presidiam o Conselho de Administração na época em que os contratos foram assinados.

Ambos, ainda estão soltos...

Fonte: O Globo

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política