O “Rei Arthur” vai delatar

A primeira providência já foi realizada. A mudança de advogados. A contratação de profissionais especializados em negociação de delação premiada.

O empresário Arthur Mário Pinheiro Machado, preso na Operação Rizoma é descrito pelo Ministério público Federal (MPF) como “alguém que fez uso da rede de doleiros para comprar reais em espécie no Brasil para pagar vantagens indevidas a agentes públicos".

O 'Rei Arthur' é acusado da lavagem de 86 milhões de dólares em pelo menos 158 operações.

Na denúncia, o operador do (P) MDB também é acusado de pagamento de propina de 1 milhão de dólares para João Vaccari e Wagner Pinheiro, ex-tesoureiro do PT e ex-presidente da Petros e dos Correios, respectivamente.

Por outro lado, salta aos olhos os valores estratosféricos movimentados pela empresa do ‘Rei Arthur’.

A Americas Trading Group (ATG) entre outubro de 2010 e abril de 2016 movimentou 2,5 bilhões de reais.

Certamente, o 'rei' tem muita coisa para contar...

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça