Pressionado, Gilmar recua e pela primeira vez nega habeas corpus

Parece inacreditável, mas bateu o medo no ‘destemido’ ministro Gilmar Mendes.

Depois de conceder 20 habeas corpus consecutivos, durante 20 dias, para pessoas envolvidas em crimes de corrupção, o ministro deu um passo atrás nesta quinta-feira (7).

Gilmar decidiu manter a prisão de Roberto Rzezinski, investigado pela PF na Operação Câmbio, Desligo.

As alegações dos advogados de Rzezinski foram idênticas a dos demais impetrantes liberados nos últimos dias. Ou seja, de que a prisão era injustificada e os supostos crimes teriam sido cometidos sem violência.

A rigor seria uma extensão da decisão na qual Gilmar libertou pelo menos outros quatro presos da Câmbio, Desligo.

Gilmar negou e argumentou que o HC deveria ser específico.

Certamente os advogados irão impetrar outro HC ainda nesta sexta-feira (8), específico.

Ficaremos de olho no que vai decidir o ministro.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça