Em cenário “ideal”, PT lança nesta sexta-feira (8) a candidatura do presidiário

Há poucos dias, o governador Fernando Pimentel foi enxotado do Palácio da Liberdade, sede do governo mineiro, por ex-policiais revoltados com o não pagamento de suas aposentadorias. Teve que recorrer à Justiça para novamente poder adentrar em seu local de trabalho.

O estado, envolvido num lamaçal de corrupção, está literalmente quebrado e o governador só está solto porque detém o ‘foro privilegiado’.

Sem rumo, Pimentel assiste atônito uma onda de ataques a ônibus. Somente este mês, mais de 100 foram queimados.

Neste cenário, o PT lança nesta sexta-feira (8) a candidatura de um presidiário à presidência da República.

Os protagonistas da façanha, o próprio governador e a senadora Gleisi Hoffmann, certamente futuros presidiários.

Um cenário perfeito para o falso slogan ‘Brasil feliz de novo’.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Política