Mais um fornecedor desmonta farsa montada por Temer e Maristela

A conversa de que a empresa do Coronel Lima não teve participação nas obras da mansão de Maristela Temer, no Alto dos Pinheiros, em São Paulo, foi novamente desmontada por outro fornecedor, desta vez com prova documental, a apresentação de um depósito.

Antonio Carlos Pinto Junior, dono da empresa Qualifac, asseverou para a Polícia Federal que a arquiteta responsável pelas obras, Maria Rita Fratezi, mulher do coronel Lima, “insistiu” para pagar a primeira parte do material em espécie.

Diante da negativa do empresário em receber o montante em dinheiro vivo, foi efetuado um depósito em sua conta.

Foram fornecidas para a obra esquadrias de PVC que perfizeram um montante de R$ 120 mil.

Um outro empresário, Luiz Eduardo Visani, dono da Visani Engenharia, confirmou em depoimento à Polícia Federal que sua empresa recebeu cerca de R$ 950 mil, em dinheiro vivo, da Argeplan para executar a reforma.

Maristela, a filha do presidente, claramente foi orientada para mentir.

Porém, a farsa está desmontada.

O que fazer com esse pilantra que governa o Brasil?

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política