assinante_desktop_cabecalho

A Globo na Copa só mostra a Rússia dos Czares

Ler na área do assinante

Aproveitando o enorme esforço que sempre dedicou aos fenômenos meteorológicos e à previsão do tempo, dentro da sua programação diária, ninguém melhor que as ORGANIZAÇÕES GLOBO aprendeu a seguir com enorme precisão a direção dos VENTOS, especialmente em matéria política.

Apostando todas as suas “fichas” na versão comunista desenvolvida a partir do italiano Antônio Gramsci, fundador do Partido Comunista Italiano, que hoje prepondera nas esquerdas brasileiras, a Globo acabou dando um pontapé bem dado no “traseiro” da direita pela qual sempre foi sustentada e favorecida, atingindo uma expansão sem paralelo durante o Regime Militar, instalado no Brasil em 1964.

A “cara-de-pau” dessa dita “Organização” é tão grande que ela consegue se fingir de “comunista”, apesar das suas profundas raízes de “direita”, poder-se-ia dizer “puro-sangue”.

Mas, ao que mais parece, também as “ideologias” se tornaram artigos de comércio, de compra e venda, indo para o lado que melhor paga no dado momento.

Sua postura de pisar em cima dos militares que sustentaram o cocho onde ela comeu e mamou durante tanto tempo, talvez seja a sua característica mais marcante.

Afinal de contas agora a Globo é “comunista” (???). E suas compensações, pela adoção da nova “ideologia”, são as enormes verbas que lhe são destinadas pelos cofres públicos. Hoje ela serve a esquerda tanto quanto ou mais, ontem ela serviu à direita.

Mas o cúmulo dos cúmulos acabou acontecendo. Menosprezando a inteligência do seu público alvo na cobertura que faz da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, a Globo mostra todas as “maravilhas” que o povo russo conseguiu construir durante a sua história.

Porém, há um detalhe importante que não pode passar despercebido.

Nada, absolutamente nada do que a Globo filma e mostra aos brasileiros, numa flagrante tentativa de “lavagem cerebral” mentirosa, pró-comunismo, como se fossem as maiores maravilhas do mundo, especialmente em relação às artes arquitetônicas, foi construído durante o regime comunista instalado com a Revolução de 1917. Tudo, tudo mesmo que ela mostra, foi erguido em pleno regime dos “czares”.

Será que a Globo não teria capacitação de mostrar o efetivo progresso da Rússia na tecnologia avançada?

Por que ela “esconde” a péssima qualidade de vida do povo russo, diametralmente oposta aos enormes privilégios da casta formada pelos burocratas da “Nomenklatura”?

Foto de Sérgio Alves de Oliveira

Sérgio Alves de Oliveira

Advogado, sociólogo,  pósgraduado em Sociologia PUC/RS, ex-advogado da antiga CRT, ex-advogado da Auxiliadora Predial S/A ex-Presidente da Fundação CRT e da Associação Gaúcha de Entidades Fechadas de Previdência Privada, Presidente do Partido da República Farroupilha PRF (sem registro).

assinante_desktop_conteudo_rodape
Ler comentários e comentar