CEO da Audi é detido na Alemanha e pode ter prisão preventiva decretada

O chamado caso dieselgate proporcionou a detenção na manhã desta segunda-feira (18) de Rupert Stadler, presidente executivo da Audi, investigado por suspeita de fraude e declarações falsas.

A Audi é suspeita de ter vendido, pelo menos, 210 mil carros desde 2009 com um software ilegal de controle de emissões de gases.

A ordem de prisão é baseada em ocultação de provas, na tentativa de obstruir as investigações.

Fonte: O Observador

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Internacional