Cármen Lúcia deve rejeitar o recurso de Lula, sem permitir nova votação em plenário

O comentário predominante nos meios jurídicos, sobretudo depois dessas últimas decisões da infame 2ª turma, é de que a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, está propensa a rejeitar de cara o recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ela tem essa prerrogativa.

A alegação para tal é simples. O plenário do Supremo já se manifestou sobre a matéria recentemente, decidindo pela manutenção da prisão do petista, por 6 a 5.

Nesse caso, em tese, Lula só teria uma nova chance de ser libertado em setembro, quando assume a presidência da Corte o petista Dias Toffoli.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça