Comandante do Exército faz tributo a soldado morto em ato terrorista da VPR, de Dilma

No dia em que a ex-presidente Dilma Rousseff anunciou que pretende se candidatar ao Senado no pleito de 2018, o general Eduardo Villas Boas aproveitou para dar uma ‘cutucada’ na ex-militante do grupo Vanguarda Popular Revolucionária (VPR).

A data coincidiu com o aniversário de 50 anos da morte do soldado Mario Kozel Filho, vítima de um atentado praticado justamente pela VPR.

No twitter o general postou:

“Há 50 anos, em um ato terrorista perpetrado contra o quartel-general do então II Exército em São Paulo, faleceu, com apenas 18 anos, o Soldado Mário Kozel Filho”.

No entanto, apesar da ‘cutucada’, Dilma, que de acordo com a Constituição deveria estar com os seus direitos políticos cassados, pretende ser senadora, com o apoio do povo mineiro, formando dupla com Aécio.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política