Corrupção: Gilmar livra Aécio e compensa livrando os “meninos da floresta”, do PT

O inquérito sobre supostas irregularidades praticadas em furnas pelo senador Aécio Neves, foi arquivado por seu dileto amigo, ministro Gilmar Mendes.

O inquérito teve como base a delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS), mas também contou com informações prestadas pelo doleiro Alberto Youssef, um dos primeiros delatores da Lava Jato. A investigação apurava crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Precavido, Gilmar compensou e anulou um outro inquérito que tinha como alvo os ‘meninos da floresta’, como eram tratados nas planilhas da Odebrecht os irmãos Jorge e Tião Viana, do PT do Acre.

O caso começou a partir da colaboração de Marcelo Odebrecht e Hilberto Mascarenhas, ex-chefe do Setor de Operações Estruturais da Odebrecht, que afirmaram que ambos receberam R$ 2 milhões para a campanha de 2010, sendo R$ 1,5 milhão via caixa 2.

Assim, com os arquivamentos determinados pelo senhor supremo, tanto o tucano, quanto os petistas, estão livres de todas as acusações.

E assim impera a impunidade.

Fonte: Site Jota

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça