PT perde mais uma, desta vez nas mãos do companheiro Gilmar

O esperado confronto entre Gilmar Mendes e Carmen Lúcia não aconteceu.

Esta, o ser supremo não encarou.

O PT e o PCdoB pediam liminar para que os tribunais de todo o país suspendessem as decisões que determinaram prisão após condenação em segunda instância. Gilmar caiu como relator.

A medida tratava-se de uma ADPF (arguição de descumprimento de preceito fundamental), em face de “ato omissivo” de Cármen Lúcia.

O objetivo era um só: Lula.

Gilmar mandou para o ‘lixo’.

O PT atira para todos os lados.

Felizmente nunca acerta o alvo.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça