O questionamento de um general: Existe democracia de fato no País?

Antes de mais nada: sou contra intervenção militar. No entanto, corruptos e boa parte da imprensa “livre” tecem, diariamente, loas à democracia. Parece deboche.

Cabe perguntar: existe democracia de fato no País?

Quem garante que as eleições, ocorridas com o PT no poder, foram lícitas e transparentes, quando se sabe que um fantástico volume de dinheiro, desviado dos cofres públicos, foi aplicado, por todo o bloco governista, disfarçado de programas sociais, em descarada compra de votos?

É democrático que o julgamento de inúmeros políticos, comprovadamente desonestos, se arraste por décadas, até que seus crimes prescrevam?

É democrático que alguns ministros do STF anulem decisões do próprio plenário da corte e libertem, contra todas as evidências, condenados a mais de dez anos de prisão?

É democrático que a Suprema Corte mantenha o país, já à beira do abismo pela incompetência do executivo, em permanente insegurança jurídica, contribuindo para desmoralizar as instituições?

É democrático que advogados, regiamente pagos por bandidos, se valham de um sistema arcaico e protelatório para impetrar recursos, indefinidamente, sobre o mesmo assunto, até que um julgamento atenda o desejo de seus clientes?

Depois, esses mesmos “democratas” fingem se surpreender quando a maioria pede “intervenção militar”.

Brasil acima de tudo!

(Texto de General Augusto Heleno. O general de Exército Augusto Heleno foi comandante militar da Amazônia e comandante da missão de paz da ONU no Haiti).

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política