Lula é convencido a aceitar prisão domiciliar, antes da sentença do sítio

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mudou de ideia com relação à questão da prisão domiciliar.

Alguém o convenceu a aceitá-la, demonstrando que tudo ficará mais difícil, se quando for prolatada a sentença do sítio de Atibaia, Lula ainda estiver preso em regime fechado.

Era esta a negociação que o advogado Sepúlveda Pertence vinha fazendo, quando foi interrompido e humilhado pelo abobalhado Cristiano Zanin.

É certo que não foi Sepúlveda quem convenceu Lula. Há muito que ambos não se falam. Porém, é ele que terá que reabrir as negociações com os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Afinal, apesar de negar, foi muito bem pago para isso.

Ricardo Noblat, em seu blog na Revista Veja, assegura que “o que interessa a Lula é ir o mais cedo possível para casa, e ponto. O partido que espere suas decisões e que depois se vire nas urnas da melhor forma possível”.

Certamente, o motivo que será alegado para a mudança da forma do cumprimento da pena será a idade avançada e alguma debilidade em seu estado de saúde. Para tanto o médico Roberto Khalil deverá ser convocado.

Parece ser a hora de a sociedade relembrar as inúmeras vezes em que o presidiário fez declarações se gabando de sua ‘extraordinária saúde’ e ‘energia de 30 anos e tesão de 20’.

da Redação

Comentários

Mais em Política