Após traição de pastor, áudio vaza e cresce movimento por impeachment de Crivella (Veja o Vídeo)

Que coisa feia! Pegaram o bispo no flagrante...

Num momento em que o Rio de Janeiro enfrenta tantas dificuldades, parece ser realmente inaceitável que o prefeito da cidade faça uma gestão direcionada para um determinado grupo religioso.

É o que se conclui com o vazamento da gravação de uma reunião de Marcelo Crivella oferecendo inúmeros benefícios a pastores evangélicos, num evento fechado e 'secreto' no Palácio da Cidade.

O prefeito disponibiliza aos tais pastores a isenção de impostos e a indicação de beneficiários para cirurgias de cataratas, vasectomia e varizes.

O que Crivella não contava é que mesmo diante da proibição no sentido de que os convidados adentrassem ao local com celular, um dos 250 pastores presentes 'furaria' a determinação e, na sequência, tornaria público a ação nefasta do prefeito. Ouça o áudio:

Diante de tais fatos, a vereadora Maria Tereza Bergher (PSDB) já colheu a assinatura de 15 vereadores no abaixo-assinado para pedir o impeachment do prefeito.

Nesta segunda-feira (9) ela vai requerer a mesa da Câmara Municipal a convocação extraordinária dos vereadores para tratar durante o recesso de indícios de "corrupção ativa, improbidade administrativa, crime eleitoral, entre outras ilegalidades".

O prefeito rompeu com os princípios da moralidade e da imparcialidade. Ele foi eleito para governar a cidade, não para determinado grupo religioso. E a presença do pré-candidato, Rubens Teixeira, mostra que ele está fazendo campanha pública - sustenta Teresa Bergher.
Abaixo, veja a reportagem completa:

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política