Toffoli cumpriu a missão de soltar Dirceu para coordenar a estratégia da campanha de Haddad

O poste de Lula está definido. Será o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad.

Por isso Dirceu foi solto e já está na ativa, coordenando a estratégia da campanha petista ao Planalto.

A forte ligação de Dirceu com José Antonio Dias Toffoli, foi fundamental para o sucesso da empreitada.

Aliás, o ministro teve comportamento de advogado. A ordem de soltura foi expedida sem que houvesse pedido nesse sentido dos advogados de José Dirceu. Foi de ofício, um caso raro.

Na foto abaixo, Dirceu aparece no dia 27 de junho, após deixar o presídio, para um almoço com outros petistas e repete o gesto que fez quando foi preso por ordem do Supremo, em 2013. Braço erguido e punho cerrado, tripudiando sobre a verdadeira Justiça.

A decisão de Toffoli, com o apoio providencial de Gilmar e Lewandowski, afronta a lei, a ordem e a ética. O magistrado jamais poderia participar de qualquer julgamento que envolvesse o cidadão com quem detém relações de intimidade, do qual foi subordinado e de quem recebeu procuração para advogar, quando exercia a advocacia, antes de ser premiado com o cargo de ministro do STF.

Na decisão esdrúxula, Toffoli reestabeleceu a liberdade plena para um condenado há mais de 30 anos. Isto se explica, pois caso tivesse alguma restrição, Dirceu não poderia fazer política e comandar a estratégia da candidatura petista, com a mesma desenvoltura.

O serviço do ministro foi completo.

Amanda Acosta

Articulista e repórter
amanda@jornaldacidadeonline.com.br

Siga-nos no Twitter!

Mais de Amanda Acosta

Comentários

Notícias relacionadas