As duas perguntas do repórter que desmascararam o desembargador petista (Veja o Vídeo)

Neste domingo (8), após a lambança que provocou, o desembargador Rogério Favreto foi claramente desmascarado numa entrevista para uma rádio de Porto Alegre.

Com apenas duas perguntas o repórter José Aldo, da Rádio Guaíba, levou o magistrado a lona.

A primeira pergunta: Todo aquele que queira concorrer a presidente da República e esteja preso, tem direito a ser solto neste momento, para fazer campanha?
A segunda pergunta: Em que ponto o senhor encontrou a necessidade de despachar em caráter de urgência?
Evidente que ambos os questionamentos, o ex-militante petista não conseguiu responder. Gaguejou, tergiversou e tentou enrolar...

Na realidade, as questões são elucidativas e levam a absurda conclusão de que no entender de Favreto, caso, por exemplo, Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima ou mesmo Fernandinho Beira-Mar, resolvam se candidatar a presidente, também devem ter às portas da cadeia escancaradas.

Por outro lado, o caráter de urgência também é injustificável e levou o magistrado a mais um momento de desenfreada gagueira.

Não havia urgência, havia pressa em se operar a chicana jurídica.

Veja o vídeo:

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Direito e Justiça