Com o ex-chefe preso, Marun sai em busca de organizar estratégia para a impunidade

O grande responsável por Carlos Marun estar protagonizando cenas estarrecedoras no cenário político nacional foi preso na última sexta-feira (20).

Trata-se do ex-governador de Mato Grosso do Sul André Puccinelli, mentor de Marun, amigo de Temer e corrupto inveterado e perigoso.

A prisão de Puccinelli é preocupante para o ministro. Marun foi secretário de André e teve participação ativa em diversos episódios nebulosos havidos nas gestões de seu ex-chefe, duas vezes prefeito de Campo Grande e duas vezes governador de Mato Grosso do Sul.

Assim, em mensagem encaminhada a deputados do MDB, Marun busca claramente viabilizar uma estratégia que lhe assegure a impunidade. Teme que, sem foro privilegiado, que perderá a partir de janeiro, o seu destino coincida com o de Puccinelli.

Nesse sentido, o extravagante ministro está propondo a anistia ao Caixa Dois, o SUS pago, a Lei do Abuso de Autoridade e uma Corte Superior que sobreponha o STF.

Noutras palavras, uma fórmula que promete onerar mais ainda a população, controlar a PF e a magistratura e uma nova Corte para os apaniguados, certamente com uma estrutura repleta de mordomias.

É um demente, completamente irresponsável.

Só mesmo Temer para tê-lo como ministro.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política