Com pai e irmão presos por corrupção, médica, filha de ex-governador, fala em “fé” (Veja o Vídeo)

O ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, é o homem que durante 16 anos comandou, no dizer da Polícia Federal, ‘uma verdadeira organização criminosa’, com um único objetivo: ganhar muito dinheiro e vencer eleições.

E, de fato, foram 16 anos de muita grana e seguidas vitórias nas urnas.

As ramificações do grupo permitiram que se transformasse numa verdadeira máquina eleitoreira. Um legítimo representante da horda é o perverso Carlos Marun, cria de André, atualmente um dos ministros mais importantes de Michel Temer.

André, da mesma forma como construiu, com o produto da corrupção, um grupo extremamente forte, sempre foi capaz de tramas diabólicas quando o objetivo era destruir inimigos, qualquer um que se colocasse a sua frente.

Certa feita, com a participação do próprio filho, André Junior - plantou "provas" para incriminar o então deputado Semy Ferraz, um crítico mordaz de seu primeiro mandato como governador. Destruiu a carreira do cidadão, matando-o politicamente e moralmente.

Assim é André, impiedoso, malvado e corrupto.

Nesse sentido, os seus, sempre foram beneficiários de suas falcatruas.

Para a tal médica, Vanessa Puccinelli, o ex-governador que também é médico, construiu a toque de caixa uma das clínicas mais modernas e luxuosas de Mato Grosso do Sul, num dos locais mais nobres de Campo Grande. Ela própria já foi chamada na Polícia Federal para tentar explicar o seu crescimento aparentemente incompatível com os seus ganhos na medicina. Sem dúvida, só com muita ‘fé’...

Finalmente o capo caiu. André e André Júnior estão presos. Para o bem da sociedade desistiu de sua candidatura a um terceiro mandato como governador, mas luta para conseguir sair do xilindró e ser candidato a deputado federal.

Haja fé!

Veja o vídeo:

A clínica de Vanessa:

Lívia Martins

Articulista e repórter
livia@jornaldacidadeonline.com.br

Siga-nos no Twitter!

Mais de Lívia Martins

Comentários

Notícias relacionadas