STF se prepara para enfrentar o vandalismo petista

Há poucos dias, duas vans repletas de militantes petistas, pararam próximo ao prédio do Supremo Tribunal Federal (STF). Dos veículos desceram cerca de 20 militantes, com recipientes contendo tinta vermelha e aos gritos de “Lula Livre”.

Jogaram a tinta na entrada do prédio e saíram rapidamente, antes que a segurança fosse acionada. Ação orquestrada de vandalismo.

Esta semana, 11 militantes iniciam uma greve de fome em Brasília, em apelo pela libertação de Lula.

A ação extremada faz parte de uma série de movimentos que o PT pretende promover para tentar reverter a prisão de Lula.

Diante disso, é fundado o temor da ministra Cármen Lúcia por novos ataques de vandalismo dos insanos defensores do petista.

Certa feita, a própria ministra foi vítima, quando teve o prédio onde tem um apartamento em Belo Horizonte atacado.

Assim, diante da situação, a segurança será extremamente reforçada.

E um manifesto divulgado pelo PT, prevê o dia 15 de agosto como o dia “D” para os ataques.

Todo cuidado é pouco. Eles estão desesperados.

Veja abaixo a convocação aos ‘vândalos’:

“No dia 15 de agosto uma grande marcha irá a Brasília inscrever Luiz Inácio Lula da Silva para a candidatura a Presidente da República, no Tribunal Superior Eleitoral.
Milhares de pessoas de todo o Brasil vão participar do ato porque Lula é inocente e vai ser nosso candidato a presidente de novo, para a economia voltar a ser forte e o Brasil respeitado no mundo. Milhares de pessoas irão a Brasília para o trabalhador voltar a ter salário digno e carteira assinada. Milhares irão a Brasília para ver a Petrobras valorizada, com combustíveis baratos.”

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Direito e Justiça