Gleisi disfarça, diz que não apoia Eunício, mas ordem partiu de Lula

Gleisi pode falar o que bem entende. Ela é livre. Porém, o fato, público e notório, é que obedecendo a ordem vinda diretamente do cárcere, o PT deu o golpe no senador petista José Pimentel, impedindo-o de tentar a reeleição e resolveu em convenção apoiar Eunício de Oliveira, um ‘golpista’ do MDB.

Por 270 votos contra apenas 70, o PT no Ceará é Eunício.

Gleisi sempre soube do acerto e fez gestões para esse desfecho.

O senador José Pimentel está revoltadíssimo. Está se sentindo traído, vítima de ‘golpe’.

Ante a repercussão, Gleisi disse nesta terça-feira (31), que vai tentar derrubar a decisão.

"Vamos ter um recurso no diretório nacional. Não apoiamos Eunício. Essa decisão de ter candidatura ao Senado será feita no diretório nacional", disse, após reunião com presidentes de PSB, PC do B e PDT.

Tudo conversa fiada. Mera lorota. Não foi a toa que Lula e Eunício trocaram cartinhas, que também foram negadas por Gleisi.

Eis o resultado: 200 a 70, pró Eunício.

Lula realmente manda no partido.

da Redação

Comentários

Mais em Política