Advogado de Geddel consegue ser pior e mais medíocre do que Cristiano Zanin

A mediocridade e a indecência na lida da advocacia ganharam um novo expoente.

O cidadão é advogado regularmente inscrito nos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil e atende pelo nome de Gamil Föppel.

O dito cujo teve a petulância de requerer num petitório a quebra do sigilo telefônico do Núcleo de Inteligência Policial da Polícia Federal em Salvador (BA).

A peça foi protocolada no Supremo Tribunal Federal (STF) e teria provocado gargalhadas no ministro Edson Fachin.

Além do pedido inusitado e absurdo, o motivo alegado é ainda mais ‘cretino’.

Gamil quer descobrir quem dedurou o bunker da propina de Geddel, revelado para a PF através de uma ligação anônima.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça