Respeitem o verdadeiro MÉDICO no debate sobre o ABORTO

Médicos NÃO são “revolucionários" nem “transformadores sociais".

Não cabe ao médico a tarefa de ‘salvar a sociedade dos males do neoliberalismo’, nem de construir ‘sociedade mais justa e igualitária’, nem de ‘resgatar dívida histórica com negros, índios, mulheres’, ou seja quem for.

Médicos NÃO trabalham para ‘acabar com a pobreza’, nem com a ‘injustiça’, nem com o ‘sofrimento social das futuras gerações’.

Colocar estes problemas no debate TÉCNICO sobre o ABORTO é atitude de um CANALHA ligado ao PT, PSOL e PC do B; não de um verdadeiro Médico Brasileiro.

Milton Pires

Médico cardiologista em Porto Alegre

Siga-nos no Twitter!

Mais de Milton Pires

Comentários

Notícias relacionadas