New York Times, não se sabe a que preço, abre espaço para as mentiras de Lula

Artigo assinado por Luiz Inácio Lula da Silva foi publicado hoje no jornal americano New York Times.

É evidente que o artigo não foi escrito por Lula. Começa ai a enganação.

Com a caneta na mão, o máximo que o meliante petista consegue escrever é “adverçário”, assim, com cedilha.

De qualquer forma, o texto é infame, mentiroso e deprimente.

Uma publicação da dimensão do New York Times jamais deveria dar guarida a esse tipo de aberração.

Eis alguns trechos:

“Meu encarceramento foi a última fase de um golpe em câmera lenta destinado a marginalizar permanentemente as forças progressistas no Brasil. Pretende-se impedir que o Partido dos Trabalhadores seja novamente eleito para a presidência.(...)”
“Moro tem sido incensado pela mídia de direita do Brasil. Ele se tornou intocável. Mas a verdadeira questão não é o Sr. Moro; são aqueles que o elevaram a esse status de intocável: elites de direita, neoliberais, que sempre se opuseram à nossa luta por maior justiça social e igualdade no Brasil.(...)”
“Eu não peço para estar acima da lei, mas um julgamento deve ser justo e imparcial. Essas forças direitistas me condenaram, me prenderam, ignoraram a esmagadora evidência de minha inocência e me negaram o habeas corpus apenas para tentar me impedir de concorrer à presidência. Eu peço respeito pela democracia. Se eles querem me derrotar de verdade, façam nas eleições. Segundo a Constituição brasileira, o poder vem do povo, que elege seus representantes. Então deixem o povo brasileiro decidir. Eu tenho fé que a justiça prevalecerá, mas o tempo está correndo contra a democracia.”
É mesmo um pilantra...

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política