“Papai mandou matar mamãe”, diz filho de corretora assassinada no RJ (Veja o Vídeo)

A discussão em torno de uma herança de mais de R$ 3 milhões teria dado início às desavenças entre a corretora de imóveis Karina Garofalo e o seu ex-marido Pedro Paulo Barros Pereira.

O processo se arrastava na Justiça do Rio de Janeiro e culminou com o assassinato da mulher, na frente do filho, nesta quarta-feira (15), na Barra da Tijuca.

Através de imagens de uma câmera de segurança a polícia conseguiu identificar o criminoso.

O depoimento do filho da vítima reforçou o resultado das investigações.

O garoto de apenas 13 anos reconheceu o primo do pai, Paulo Maurício Barros Pereira como autor do crime. Durante o depoimento ele gritou: "Papai mandou matar mamãe".

Segundo agentes de polícia que acompanharam a oitiva do garoto, a cena foi chocante. Ele deu detalhes da ação e reconheceu o primo do pai ao ser confrontado com a foto em que o suspeito aparece dentro do carro utilizado no crime.

Segundo o delegado do caso, ‘O menino joga muito vídeo game e soube descrever com detalhes a arma do crime. Ele sabia inclusive que se tratava de um silenciador que estava acoplado na pistola’.

O outro fator preponderante para desencadear a ira do ex-marido, teria sido o fato da vítima estar feliz com um novo relacionamento amoroso.

Karina Garofalo era natural de Volta Redonda, bacharel em Direito e filha do conhecido empresário Pepe Garofalo, já falecido, que era dono de distribuidora de jornais e diretor do Volta Redonda Futebol Clube.

Abaixo, veja o vídeo:

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Polícia