Em confronto aberto, Gilmar pretende propor ação indenizatória por danos morais contra Deltan

O velho e conhecido trio de ministros da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) está por conta com o procurador da República Deltan Dallagnol.

Dias Toffoli foi pessoalmente ao encontro do corregedor-geral do Ministério Público, Orlando Rochadel, exigir que o procurador seja investigado.

Noutra frente, o trio pretende abrir um inquérito no próprio STF para investigar a conduta do coordenador da força tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba.

A ‘gravíssima’ infração cometida por Deltan, teria ocorrido numa entrevista concedida à rádio CBN.

O procurador, em comentário sobre a decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) de tirar da Lava Jato os relatos das delações da Odebrecht afirmou que Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski formam uma “panelinha” e “mandam uma mensagem muito forte de leniência a favor da corrupção”.

Diante disso, há rumores de que o ‘senhor supremo’ Gilmar Mendes está ofendidíssmo e pretende propor ação indenizatória por danos morais contra Deltan.

Nesse sentido, já teria inclusive acionado os seus advogados, por sinal, os mesmos que advogam para a petista Gleisi Hoffmann. Mera coincidência.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça