A “esmolinha” do PT para os influenciadores digitais de esquerda: a e-mortadela 2.0

Sabe por quê este pessoal de esquerda acredita nessas coisas de complô de CIA, Globo, Sergio Moro e Aliens contra o Lula? Porque usam-se como régua moral.

Descobriu-se que influenciadores digitais de esquerda se vendiam, mensalmente, por R$1.500,00, para elogiar o PT na internet. Uns tomaram calote (haha!).

Depois de enriquecerem os tais blogueiros progressistas, com nosso dinheiro, por mais de década, o PT percebeu que os cães de aluguel não se importam se a ração é Royal Canin ou ossos de frangos raquíticos. Estavam pagando o preço de garotas de programa de luxo dentro da Vila Mimosa, por assim dizer.

Quem se vende desta forma, naturalmente pensa que todos, de um juiz sério a um país inteiro, têm seu preço.

Fico imaginando os sujeitos, no futuro, após todo este blá-blá-blá de “ética” e “Fora Temer” sem vírgula lembrando que se venderam por 1.5k. Fizeram o mesmo que os políticos que eles criticam desde que saíram da casa de seus pais, com 43 anos. Só que por uma esmola.

E, assim, o PT inovou: criou o primeiro alimento físico-virtual do mundo: a e-mortadela 2.0.

Parabéns aos envolvidos. Dentro do subsolo do fundo do poço moral em que vivemos, qualquer centímetro abaixo é digno de congratulações.

#GleisiSurfistinha #TeDouaAlmaporumTED

João Ferreira

de Brasília (DF)

Siga-nos no Twitter!

Mais de João Ferreira

Comentários

Notícias relacionadas