Governador do PCdoB destina 1,3 milhão para vendedora de mingau da periferia de São Luis

O Maranhão está mesmo em maus lençóis para o pleito de 2018.

As duas candidaturas que despontam como favoritas são péssimas, degradantes e envolvidas em uma série de situações suspeitíssimas.

Roseana Sarney, a filha de José Sarney, é novamente candidata a governadora, e vai tentar reestabelecer a dinastia Sarney no comando do estado. Um horror!

Para tanto, terá que derrotar o comunista Flavio Dino, atual governador, candidato a reeleição e também envolvido numa série de situações pouco recomendáveis.

A mais recente foi trazida a público pela revista IstoÉ.

De acordo com a denúncia, Dino teria utilizado uma empresa de fachada para dissimular a destinação de R$ 1,3 milhão recebidos na sua campanha para governador em 2014.

As notas fiscais para justificar o pagamento foram emitidas por uma produtora de vídeo que funcionaria num modesto sobrado de um bairro da periferia de São Luís.

No local, não funciona nem nunca funcionou produtora de vídeo.

O que lá existe é uma pequena quitanda, que vende alimentos e onde, à noite, uma moça simples, de nome Valquíria dos Santos vende mingau de milho. De dia, ela comercializa picolés.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política