Juíza acaba com “mamata” e impede Gleisi de visitar Lula na condição de advogada

Finalmente na noite desta quinta-feira (30) a Justiça impediu a senadora Gleisi Hoffmann de continuar visitando o presidiário Lula, quando bem entender, na condição de advogada.

Doravante, a infame petista terá que obedecer os horários e critérios estabelecidos para os visitantes comuns. Somente às quintas-feiras e apenas duas visitas.

Para tanto, a juíza Carolina Lebbos, prolatora do despacho proibitivo, argumentou que, de acordo com a lei, Gleisi, na condição de parlamentar, está impedida de advogar contra a Petrobras.

O meliante petista foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro contra a administração pública, com o dever de ressarcimento de danos à estatal, que também atuou como assistente de acusação no processo do tríplex.

Logo, em sendo a Petrobras parte no processo em que Lula foi condenado, a senadora está impedida de atuar como advogada.

Além disso, é sabido que Gleisi não está atuando em favor de Lula como advogada. Está, efetivamente, fazendo mera 'politicagem', como tem demonstrado em todas as entrevistas concedidas na saída da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde o petista está encarcerado.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça