O PT não está acima da lei

Menos de 1 minuto após o TSE decidir por 6 x 1 indeferir o registro da candidatura do Lula, com base na Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar nº. 135 de 2010), o Partido dos Trabalhadores declarou: LULA É CANDIDATO!

Como assim? Desde quando as vontades do PT são soberanas e têm prioridade sobre as Leis vigentes no país? Ele está acima da Lei?

Não, porém esse é e sempre foi o "modus operandi" do partido que em todos os momentos demonstrou um completo desprezo pelo ordenamento jurídico brasileiro, agindo da mesma forma que quadrilhas organizadas como o Comando Vermelho, PCC e outros, similaridade, aliás, demonstrada pelos atos mais lesivos praticados contra a Nação, e pela tentativa de tentar manter um poder paralelo a todo custo.

A Lei da Ficha Limpa foi uma iniciativa popular com mais de 3 milhões de assinaturas, e cujo projeto se deve ao advogado, jurista e ex-magistrado Márlon Reis.

Após 10 anos de elaboração, avaliações e passagem pelas Comissões pertinentes, foi votada na Câmara, tendo sido apoiada por todos os partidos - inclusive o PT - e também votada e aprovada por unanimidade no Senado. Pasmem, um dos seus maiores defensores foi o então Deputado José Eduardo Cardoso, O então Presidente Luís Inácio Lula da Silva sancionou a Lei com seu texto integral, sem qualquer ressalva.

E o que é que pode ser feito como leitura disso? O PT apoiou a Lei da Ficha Limpa mas mostra, com sua mais total canalhice, que no seu entender a Lei só pode e só deve ser aplicada se for contra seus inimigos. Jamais contra eles próprios, pois se assim for, no entender do partido-quadrilha, a Lei passa a não ter mais validade e recorre-se de maneira anômala e acintosa a uma Comissão de Direitos Humanos da ONU para interferir na nossa soberania. Diga-se de passagem, nem foi a tal Comissão, e sim foram apenas dois dos dezoito comissários que fizeram uma "recomendação" para a manutenção da candidatura de Lula. E recomendação não é uma imposição.

Não precisa ser adivinho para prever que o PT provocará declarações de líderes de países "democráticos" como Venezuela e Cuba, em protesto pelo indeferimento da candidatura de Lula. Mas pouco importa. Para nós não passam de relações improdutivas, indesejáveis e incômodas, e quaisquer declarações vindas deles terão tanto efeito prático quanto as recomendações da CDH da ONU... ou seja, nenhum. Apenas cachorros latindo para a Lua.

Com tudo isso, o PT prova que sua mentalidade, seus atos e seus membros não são compatíveis com qualquer regime democrático, sendo compatíveis e merecedores de um único regime, que é aquele onde o seu líder máximo já foi eleito para cumprir um mandato de 12 anos: O regime fechado.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Marcelo Rates Quaranta

Comentários

Notícias relacionadas