Palocci e “o retorno”, na véspera do pleito

Agora vai...

Antonio Palocci resolveu reaparecer na cena. Ainda preso, percebe-se que o Ministério Público Federal estava correto em não aceitar o seu acordo de delação premiada.

Palocci reluta em entregar os seus ‘podres’ e fornecer o material probatório que disse possuir. Assim acaba protegendo todos os petistas envolvidos, inclusive os dois ex-presidentes da República.

Porém, o antenado Lauro Jardim, de O Globo, informa que ainda este mês a delação deve ser impulsionada.

Os advogados acabam de prometer fazer a juntada de todos os documentos que comprovam as alegações do ex-petista, ainda este mês.

Só após isso, os benefícios da delação serão concedidos ao ex-ministro.

E assim, as investigações fatalmente irão deslanchar, podendo atingir em cheio tanto o presidiário, quanto a pretensa senadora mineira.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça