Destaque na TV: Transparência

Pelo número de aparelhos desligados e pelos canais trocados (quem possui tv a cabo), rapidamente concluímos que o horário eleitoral gratuito atualmente não exibe nada de atraente nos últimos 5 ou 6 pleitos.

A população (apesar de desinformada – e até por causa disto) anseia por um uso mais transparente das ferramentas que gerenciam nossa vida cotidiana.

Creio que algo no formato abaixo pode ser criado neste sentido. Se bem que os ratos do poder JAMAIS permitem que a transparência foque uso de recursos financeiros.

Certamente os dirigentes que se valem do caos administrativo para obter seus ganhos ilícitos, criarão barreiras para impedir o oferecimento deste serviço.

Horário fiscal gratuito.

A) Três inserções por dia (2 minutos cada) a serem exibidas nos horários / dias úteis como segue:

10:30 – resumo municipal (da capital).
16:30 – resumo estadual (do âmbito de cada tv aberta).
20:30 – resumo federal (a exibir em todos os estados simultaneamente).
B) A cada dia da semana seriam dadas informações básicas para o povo acompanhar o gerenciamento das 3 esferas executivas. Algo do tipo:
2ª feira – informar o montante arrecadado até 6ª feira anterior com os impostos de cada esfera citada no item (A).
3ª feira – relacionar quanto foi gasto (e com que) nas áreas: educação, saúde, transporte, segurança e geração de empregos até a 6ª feira anterior.
4ª feira – relacionar quanto cada casa legislativa gastou (os 5 maiores itens) até a 6ª feira anterior para manter-se aberta.
5ª feira – relacionar total de viagens até a 6ª feira anterior efetuadas por membros dos 3 poderes usando veículos públicos (principalmente aviões).
6ª feira – Exibir aos contratos “emergenciais” assinados até a 6ª feira anterior, informando valor e por quem foi assinado. E porque uma licitação não foi programada 30 dias antes.
Estas inserções devem ser exibidas no site oficial sob o título “balancete popular” e armazenadas no youtube sob o mesmo rótulo para que possamos acompanhar e comparar eventualmente (ou principalmente).

Para BRECAR este projeto simples e barato, NÃO VALE dizer que estas informações estão nos “diários oficiais” de cada esfera, simplesmente porque o povo não tem recursos para acompanhar diversas páginas com notas camufladas para confundir a adequada fiscalização.

O uso dos DO’s fica disponível para jornalistas, economistas e analistas habilitados e experientes que de forma cívica farão comparações destas publicações com o que foi exibido ao longo da semana na tv. E trarão estes temas para debates semanais em seus sites, programas na mídia popular e suas redes de contato.

Também não vale dizer que não dá tempo para tabular as informações da última 6ª feira. Se a eleição tem seu resultado final pronto 6 horas após fechamento das urnas-E, como as contas de nossa grana não podem ser exibidas em 60 horas com uso de três PCs?

Desta forma, os “enganos” serão rapidamente exibidos e cobrados.

Pelo menos é o que esperamos aparecer com destaque na tv.

Haroldo Barboza

Matemático. Profissional de TI, autor do livro Brinque e Cresça Feliz.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Haroldo Barboza

Comentários

Notícias relacionadas