Onde está o lixo da internet petista que destruía a vida de médicos brasileiros?

O que os leitores deste colunista veem acima é o LIXO da INTERNET pago pelo PT. Todos sabem que este colunista foi o ÚNICO médico brasileiro que, durante o Regime Petista, mandou Dilma Rousseff procurar um médico cubano quando ela "passou mal" num debate com o bandido tucano Aécio Neves. Todos sabem que enfrentei um processo administrativo dentro de um Hospital de Porto Alegre controlado por Vagabundos do PC do B e que fui acusado de agredir uma canalha formada em Medicina que, em conluio com seus chefes comunistas, conseguiu me exonerar.

Pois bem: tudo que aconteceu em 2014 foi amplamente repercutido na internet por estes verdadeiros vermes, este lixo que está mostrado aí acima: jamais noticiaram que fui absolvido de todas as acusações, jamais informaram que o Conselho Regional de Medicina, a Delegacia da Mulher, o processo movido pela médica histérica contra mim na Juizado Especial Criminal foram arquivados!

Não se deram, sequer, ao trabalho de informar o que seria politicamente bom pra eles - que eu perdi o processo trabalhista e fui mesmo exonerado depois que um funcionário petista da Justiça do Trabalho do RS (uma vergonha para o Judiciário local) confirmou minha exoneração tomando como verdade absoluta tudo que foi dito no Processo Administrativo e decretou "sigilo de justiça" porque eu estava dando "publicidade ao processo na internet para prejudicar seu andamento". Não; nem isso publicaram.

Em 2016, no Facebook, enfrentei uma ativista do PT, PSOL ou sabe-se lá qual o movimento criminoso a que pertence, formada em Medicina, afro-brasileira e sambista ou funkeira ou seja lá o que for, no Rio de Janeiro: a mulher me acusou de "racismo", colocou seus seguidores atrás de mim, moveu um processo ético junto ao Conselho Regional de Medicina e, com a ajuda de uma Sociedade de uma Especialidade Médica (completamente aparelhada por comunistas) pediu minha punição exemplar: perdeu - o CREMERS (Conselho Regional de Medicina – RS) arquivou o processo.

Mais do que isso - os seguidores dela iniciaram campanha no Facebook, com a ajuda de um Jornal Imundo que pertence à RBS (uma empresa envolvida na Operação Zelotes) para que a Prefeitura Municipal de Porto Alegre iniciasse processo administrativo contra mim por "racismo"(como se eu estivesse preocupado se a pele dela é branca, preta, azul, verde ou cor-de-rosa) - perdeu e não houve processo algum mesmo com a Prefeitura sob comando de um Vagabundo de quase dois metros de altura que tinha mais pena de galinhas do que dos médicos e dos pacientes do SUS.

O FDP, na época, já não era mais petista, mas tinha iniciado sua vida política na Organização Criminosa que destruiu o Brasil. Seu secretário de Saúde era um conhecido pederasta formado em Medicina e ex-réu em processo por crime contra o Sistema Financeiro nacional aqui na cidade.

Todo esse lixo, todos estes verdadeiros bandidos covardes, recalcados, pagos por um Partido Político, estão agora no mais absoluto silêncio não só em relação a mim quanto à Organização Criminosa que os financiava. A presidenta que estes animais defendiam foi derrubada e o fundador e líder espiritual da Religião Política está preso como um vagabundo qualquer em Curitiba.

Resta o "dano moral" que provocaram contra mim, contra a colega que acusaram de "abandonar tratamento de criança porque a mãe era petista", contra a médica de São Paulo que "divulgou tomografia de Marisa", contra o médico que "debochou de paciente"...Tudo isso estes Vagabundos, estes verdadeiros infelizes e recalcados, estes marginais, fizeram contra mim e contra outros milhares de médicos brasileiros.

Eles esqueceram; eu não.

Milton Pires

Médico cardiologista em Porto Alegre

Siga-nos no Twitter!

Mais de Milton Pires

Comentários

Notícias relacionadas