Não há lado bom no que ocorreu com o Jair Bolsonaro. Há sim, um lado aproveitável

1. Bolsonaro tinha poucos segundos de televisão. Desde ontem passou a ter HORAS e em todas as emissoras abertas e fechadas, inclusive internacionais.

2. Caiu por terra a retórica de "esquerda paz e amor" e se revelou de vez o caráter sombrio, maligno, traiçoeiro, mentiroso e covarde da esquerda brasileira e sua militância.

3. Bolsonaro não foi vítima da violência que a esquerda diz que ele prega. Ele foi vítima da violência que a gente sabe que ele combate, e isso ficou patente.

4. O episódio revelou que a esquerda está desesperada pela sucumbência iminente e certa, e está apelando para qualquer expediente, inclusive com a mobilização dos seus sicários.

5. Bolsonaro vai sair dessa mil vezes mais fortalecido do que entrou. Lembra daquela enorme massa de eleitores em dúvida? Pois é... Uma considerável parcela desses eleitores já está decidindo por Bolsonaro, o que poderá catapultá-lo a uma posição imbatível.

6. Os principais motivos pela qual a esquerda quer ver seus candidatos no poder, são: A volta do aparelhamento do Estado; um indulto a Lula permitindo que ele volte ao cenário político para que possa comandar a quadrilha; o fim da Lava Jato, que poderá colocar inúmeros quadrilheiros na cadeia, e por fim, a não abertura dos cofres do BNDES. A esquerda tem todos os motivos para ter medo de Bolsonaro, porque ele certamente vai por cima dessa gente que nem um trator, e agora com mais motivos ainda.

Não teremos um novo 64. O que teremos é um novo início em 2019, eliminando a sujeira de vez, e não varrendo para debaixo do tapete como pretendem os outros candidatos.

A esquerda acabou de nos ajudar a eleger o Bolsonaro.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Marcelo Rates Quaranta

Comentários

Notícias relacionadas