O risco da “Venezuelização”: Haddad eleito, Lula ministro, Toffoli no STF e Dilma no senado

O risco é iminente e não medirão esforços para alcançá-lo.

O PT é capaz de todos os tipos de falcatruas. É totalmente avesso aos mais elementares princípios democráticos e não possui o mínimo de escrúpulo. É o poder pelo poder.

Apesar da negativa de Haddad, em caso de uma eventual vitória, Lula será indultado. A presença de Dias Toffoli na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) garantirá o benefício para o meliante petista. Dilma assumiria a presidência do Senado Federal.

O corrupto e lavador de dinheiro sairia da prisão para assumir a chefia da Casa Civil de um eventual governo de seu poste.

Daí, com radicalismo extremo, dariam continuidade ao projeto que a Operação Lava Jato impediu de ser concluído. O PT estaria no comando dos três poderes.

O primeiro passo seria o extermínio da própria Operação Lava Jato. Não teriam muitas dificuldades, pois contariam com o apoio de quase toda a nefasta classe política, toda ela envolvida em crimes de corrupção.

Diante desse quadro, a Polícia Federal precisa urgentemente elucidar o atentado contra o candidato Jair Bolsonaro. Isto acontecendo, irá fatalmente sacramentar a sua vitória ainda no 1º turno, pois não restam dúvidas de onde veio a ordem para o criminoso Adelio.

Os dólares apreendidos com a comitiva de Guiné Equatorial são elucidativos.

Parece que chegou a hora do VOTO ÚTIL decidir a eleição.

O voto patriótico!

Amanda Acosta

Articulista e repórter
amanda@jornaldacidadeonline.com.br

Siga-nos no Twitter!

Mais de Amanda Acosta

Comentários

Notícias relacionadas