Uma justa defesa sobre Bolsonaro

Estamos próximos das eleições de 2018, e a polarização política está extrema, o Brasil dividido pela esquerda deixou o brasileiro com os nervos à flor da pele.

Um personagem encarnou essa divisão do lado da direita, seu nome é Jair Messias Bolsonaro. Não bastassem as tensões da situação, Bolsonaro faz declarações polêmicas que dão margem a interpretações exageradas ou até equivocadas sobre suas posições.

Sobre ser favorável a tortura, obviamente é um último recurso usado em situações extremas, casos que envolvam a segurança nacional. Ora, se alguém ameaça você ou sua família, a legítima defesa é um argumento forte pra matar, o mesmo vale pra proteger a sociedade. E sem hipocrisia, a tortura em situações extremas existe em todas as nações, apenas não se declara abertamente isso, como fez Bolsonaro.

Sobre a acusação de racismo com os quilombolas, Bolsonaro fez uma declaração infeliz, da qual se desculpou depois "Não servem nem para procriar". De fato, a declaração foi infeliz, mas o tema merece atenção. As áreas de território indígena possuem riquezas, que em certos casos devem ser exploradas dentro de normas sustentáveis ao ambiente. Os índios e negros devem ter o direito de vender essas terras e se integrar a sociedade moderna. O índio quer acesso a saúde, e outras modernidades, e não ser obrigado a viver como um animal nessas reservas.

Sobre homofobia, Bolsonaro fez novas declarações infelizes, como admitir que não gosta de homossexuais. Lamentável nos dias de hoje ouvir alguém falar assim abertamente, mas não é preciso gostar, basta respeitar e seguir a lei, sem deixar suas posições pessoais afetarem seu governo. Diversos políticos da esquerda deram declarações tão ofensivas quanto aos homossexuais, o fato é que a sociedade como um todo ainda não amadureceu o suficiente nessa questão, homossexuais devem ser tratados com respeito.

Se Bolsonaro tem defeitos, e com certeza tem, um dos principais é sua impulsividade e falta de polidez que a política demanda. Bolsonaro se fortaleceu politicamente devido a sociedade estar farta do tradicional estelionato eleitoral, de políticos educados e corruptos, assim o defeito de Bolsonaro que afasta o eleitor moderado, ironicamente ganha o eleitor que deseja mudanças radicais no país.

Apesar de tudo, creio que Bolsonaro possa sim fazer um bom governo, graças a sua equipe de assessores. Bolsonaro conta com a assessoria do Paulo Guedes no ministério da economia, um genial economista liberal.

Considero que o problema principal do Brasil é falta de dinheiro, devido a má gestão da esquerda nos governos anteriores, mesmo obras sociais precisam de dinheiro, creio que as propostas liberais terão bom efeito no Brasil.

Bolsonaro longe de ser perfeito, é o único candidato liberal com chances de vencer as eleições, e evitar mais danos que a extrema-esquerda sempre traz consigo no populismo hipócrita.

O Brasil precisa voltar a se unir, a facada que Bolsonaro recebeu é demonstração inequívoca de que o ódio que dividiu o país ultrapassou todos os limites. Que Bolsonaro entenda e aprenda com seus erros e faça o melhor governo possível se for eleito.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Gustavo Reichenbach

Comentários

Notícias relacionadas