O sumiço da Faca e o registro na Câmara: Adelio não agiu sozinho, alerta Alexandre Garcia (Veja o Vídeo)

Algo de muito podre ronda a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados.

Após o golpe em Jair Bolsonaro, Adelio se livrou rapidamente da faca. Tudo indica que repassou para alguém, tanto é que a ‘arma branca’ foi encontrada numa barraca de ambulante, nas imediações. Alguém jogou esta faca onde foi achada. Parece óbvio.

A questão do registro na Câmara também deve ser cuidadosamente examinada.

Algo de muito podre ronda a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados.

O diretor do setor alega que um recepcionista registrou por engano a entrada de Adélio Bispo de Oliveira no local, no dia 6 de setembro, o dia do atentado contra Jair Bolsonaro.

Ora, foram constatados os registros de duas entradas do criminoso.

O tal servidor registrou por engano duas vezes?

E o nome do servidor distraído agora é mantido sob sigilo?

Parece óbvio que caso o atentado tivesse sido exitoso e no meio da multidão Adelio alcançasse a fuga, o álibi estaria pronto.

Esse era o plano e isto parece bem claro.

Veja o vídeo o que diz o jornalista Alexandre Garcia.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Opinião