Eu fui PT!

Eu fui PT! Empunhei bandeiras, colei adesivos, fiz campanha, fui a comícios, usei broches que eu mesmo comprei. Eu sei de cor os jingles das campanhas do Lula, eu me irritei com as seguidas derrotas, eu gritei fora Collor, fora FHC e até fora Globo. Chamei o plano real de golpe, falei que o bolsa escola era forma do governo comprar votos dos mais pobres. Eu fui PT, porque eu tinha que ser! Eu sou um trabalhador e não um democrata, um liberal, um comunista... Então partido do trabalhador era o lugar do cara que teve que trabalhar para pagar faculdade e sabia que teria que continuar trabalhando duro para comprar a sua casa, para pagar o seu carro, para pagar as suas viagens.

Eu fui PT por ideologia e não fisiologia. Não ganhei um centavo, não viajei de graça, não estudei de graça e nem acho graça nas coisas de graça. Eu nunca achei golpe o pedido de impeachment do Collor e nem os diversos pedidos manejados contra Itamar e FHC. A Constituição atribui a representantes eleitos pelo povo a função de processar e julgar o presidente e eu acho isso extremamente democrático.

Eu fui PT no ano de 2002, eu enviei cartões de natal para os meus queridos amigos com a frase: "A ESPERANÇA VENCEU O MEDO". Eu estava trabalhando na madrugada daquele natal.

Eu fui PT e se as redes sociais existissem naquela época eu compartilharia textos não do Jean Willis ou da Jandira, porque eu li Hélio Bicudo, Cristóvão Buarque e Fernando Gabeira... e eles não são mais PT.

Eu fui PT até quando deu para ser. Até o dia em que o T de TRABALHADOR foi substituído pelo T de TRAPAÇA, de TRAMBIQUE e porque não de TRAIÇÃO! O partido dos trabalhadores se agarrou ao poder e abraçou Renan, Sarney, Collor e até o Maluf. Criou fantasias e contou mentiras, soltou a mão de pessoas honestas e sérias e foi ai que eu deixei de ser PT.

Eu deixei de ser PT e me surpreendo com você que contesta o fato do Cunha ter sido o condutor do impeachment, mas jamais contestou o fato dele Cunha ser um dos elos da aliança entre o PT e o PMDB. Eu deixei de ser PT e me decepciono com você que acusa Temer de ser golpista e bandido, mas jamais contestou o fato dele, Temer, ser desde o primeiro mandato o vice presidente escolhido por Dilma.

Eu deixei de ser PT e me assusto com você que ao ouvir uma gravação não comenta o conteúdo, simplesmente afirma que a escuta foi ilegal. Que diante de uma delação pautada em provas, limita-se a falar em vazamento seletivo, que perante evidências de fraude, corrupção e outros crimes, ataca a imprensa, a polícia e o juiz. Eu deixei de ser PT e me envergonho de você que aplaude políticos processados, julgados e condenados que entram de punho erguido na cadeia como se fossem vencedores e não ladrões. Que afirma que o mensalão não existiu, que não há escândalo da Petrobrás, que não é dono do sítio, nem de apartamento e que nunca soube de nada, que afirma que não há crime em uma prática absolutamente ilícita só porque ela ja foi feita por outros.

Eu deixei de ser PT e me incomodo com você que vai a manifestações da CUT, cheias de balões, camisetas vermelhas, enormes palcos, tendas, militantes pagos, tudo custeado com dinheiro obrigatoriamente sacados de salários de trabalhadores todos os anos com o nome de IMPOSTO SINDICAL. Eu deixei de ser PT e eu não entendo você que fala em defesa da democracia e afirma que pode ser golpe a decisão de um congresso eleito pelo povo. Que fala em voto livre, mas aceita a compra de parlamentares com cargos e dinheiro.

EU DEIXEI DE SER PARTIDO, CONTINUO TRABALHADOR.... E VOCÊ ????????

(Texto de Marcio Augusto Costa)

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política