Jornal da Cidade obtém documento que pode ser prova cabal de que Lula sempre fez uso de "laranjas"

O escritório do advogado Roberto Teixeira, sogro e sócio do abobalhado Cristiano Zanin, certamente detém em seu poder todos os "segredos" do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Diante da roubalheira bilionária praticada contra a Petrobrás e em diversos outros órgãos da administração pública, durante as malfadadas gestões petistas, é de se deduzir que Lula criou um incomensurável "laranjal".

O próprio Roberto Teixeira é suspeito de ser um desses "laranjas".

Ocorre que no inventário de dona Marisa Letícia Lula da Silva, possivelmente envolto em um calhamaço de documentos de propriedades, aplicações e contas, em nome de Lula, Marisa e de seus laranjas, o advogado abobalhado fez a juntada nos autos, para a partilha, de um bem que ainda consta em nome de um suposto laranja.

Foi um erro. Um engano. Um ato falho.

A propriedade anexada para a partilha está em nome de Henrique Cuzziol.

Não pode entrar no inventário, pois de direito não pertence a Lula.

Trata-se de uma área que foi acoplada ao sítio Los Fubangos, este sim em nome de Lula. Talvez, daí o ato falho do abobalhado.

Questionado, Zanin não soube explicar o motivo do bem estar em nome de um terceiro, completamente alheio ao processo.

Parece ser a demonstração inconteste de que o sujeito apenas emprestou o nome para que a propriedade fosse adquirida com dinheiro ilícito

Não há outra explicação.

Veja abaixo o documento, que foi juntado, por engano ou incompetência, ao inventário de Marisa Letícia pelo advogado Cristiano Zanin:

O detalhe mais pernóstico é que o mais recente "laranja" de Lula é candidato a presidente da República.

Um horror!

Amanda Acosta

Articulista e repórter
amanda@jornaldacidadeonline.com.br

Siga-nos no Twitter!

Mais de Amanda Acosta

Comentários