Celebridades? Não! Apenas idiotas famosos

Agora as ditas "celebridades" como Letícia Sabatella, Daniela Mercury, Anitta, Pablo (Argh!) Vittar e outros "notáveis" de meia pataca, ficam por aí pagando de intelectuais e alavancando campanhas como o tal "ele não".

Mas o que é uma celebridade mesmo, hein? Vou explicar e tentar ser econômico, porque para descrever esses seres anormais daria um livro.

Celebridade é aquela pessoa que é capaz de pagar uma fortuna por uma roupa escrota chamada de exclusiva, só porque foi desenhada por um estilista famoso, e apresentada numa passarela por magrelas anoréxicas, um palito horroroso que anda desconjuntado e que chamam de "modelo".

É aquela pessoa que gasta fortunas dando festas caríssimas para ricaços, regadas a bebidas caras e cocaína pura, servida em bandejas espelhadas.

É a mesma que paga peso de ouro por rabiscos e desenhos que até macacos são capazes de fazer coisas melhores, só porque o pretenso artista autor do borrão disforme é badalado por um bando de deslumbrados nonsense.

Celebridade é aquele desajustado que, achando que o mundo gira em torno dele, vive uma vida promíscua e que quer vender a ideia de que a promiscuidade é um ideal de liberdade e uma prova de afirmação, desprezando valores morais e de família.

É aquele ser amorfo que depois de tudo isso vem para as redes sociais com videozinhos medíocres, bancando o socialista de ocasião preocupado com os "pobres", para pedir que você adira a uma idiotice, pois quer continuar grudado como carrapato nas tetas do governo para poder sustentar tudo aquilo que foi descrito nos parágrafos anteriores.

Em resumo, celebridade é tudo aquilo que vive e sobrevive da tietagem dos idiotas, sobretudo dos que divulgam e aderem às suas campanhas.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Marcelo Rates Quaranta

Comentários