Petista corrupto do mensalão, que deveria estar preso, compareceu ao ato contra Bolsonaro

Condenado a 12 anos e 7 meses de cadeia, mas beneficiado com a liberdade condicional, o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil na época do mensalão, o petista Henrique Pizzolato, participou no sábado (29) do protesto contra o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) em Brasília.

Para quem não se recorda desse corrupto, é aquele que empreendeu fuga para a Itália usando a identidade de um irmão morto há 30 anos, demonstrando assim o seu alto grau de periculosidade.

A fuga de Pizzolato perdurou dois anos, entre 2013 e 2015.

No ato contra Bolsonaro, chamou atenção a sua descontração em meio a inúmeros petistas presentes e um adesivo colado no peito com a propaganda eleitoral da deputada federal petista Erika Kokay.

A presença de Pizzolato no evento denota que a quadrilha ainda está atuante.

Triste é saber que esta figura repugnante já está livre.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política