A pá de cal! Chegou a hora de exigirmos a devolução do dinheiro roubado...

Pá de cal.

A delação de Palocci, tornada pública nesta segunda-feira (1), pelo Juiz Sérgio Moro decreta o fim da candidatura de Haddad.

E a Globo acusou o "golpe"! Dai que a eleição de Jair Bolsonaro, já não me basta! Já não é o suficiente! Já não satisfaz! Anseio por muito mais! Agora é preciso retomar o Brasil nas mãos. Terminar com a assepsia. Limpar a apostema exposta.

Com Lula na cadeia cumprindo as penas que já lhe foram impostas e as outras que virão, integralmente. Sem perdão!

Com a imposição de obrigação de devolução do dinheiro roubado.

Com a revogação imediata da liberdade da "cabeça da serpente" o ex-ministro José Dirceu para que cumpra preso os seus 30 anos de cana.

Com a prisão de Dilma (cúmplice e beneficiária direta de tudo) e de toda a camarilha que os apoiou e se beneficiou do butim.

Com o impedimento de Ricardo Levandowki e Gilmar Mendes ministros nitidamente comprometidos com o que há de pior na nossa memória judiciária e com o "sistema".

Nunca antes na história desse pais, houve um movimento espontâneo tão lúcido, tão amplo, tão intenso e tão legítimo pedindo o fim da corrupção e a penalização contundente dos corruptos e corruptores. Todos os corruptos e corruptores.

Doravante, quem defende o PT ou é criminoso ou cúmplice ou é ignorante (do verbo e do adjetivo).

Precisamos exorcizar de vez esse fantasma do uso do aparelho de Estado para benefício de uma casta de ladrões, atrevidos, descarados, audaciosos.

De políticos a artistas. De lobistas a empresários. Sem poupar ninguém! Roubou? Cadeia!

A realidade veio à tona.

Sem medo, sem temer ameaças, sem dar ouvidos para bravatas o Brasil está dando um vital passo adiante.

Luiz Carlos Nemetz

Advogado.Vice-presidente e Chefe da Unidade de Representação em Santa Catarina na empresa Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo e Sócio na empresa Nemetz & Kuhnen Advocacia

Siga-nos no Twitter!

Mais de Luiz Carlos Nemetz

Comentários

Notícias relacionadas