O povo enfim reagiu e mostrou a sua força!

Claro que nem tudo é perfeito, mas estamos caminhando para uma mudança profunda na composição política do Brasil, provocando a necessária mudança de rumo, agora, acredito, em direção ao desenvolvimento.

A velha política levou uma surra que jamais imaginaria tomar. Grandes partidos encolheram substancialmente, como foi o caso do MDB, que tinha 66 deputados e agora tem apenas 34. O PSDB encolheu de 54 para 29. O PSL ficou maior que o PSDB de antes, e agora aqueles que sempre mandaram no país é que fazem parte das minorias.

Um partido que antes era nanico e que contava com apenas 1 Deputado e nenhum Senador, graças ao Bolsonaro saltou para 52 Deputados e 4 Senadores, quase igualando ao PT, que encolheu de 70 para 56 Deputados.

Agora é que eu quero ver... Antes eram 70 imbecis contra 1 pensante, e agora serão 56 imbecis contra 52 pensantes, Mas ainda não acabou... Veremos quantos petistas não serão cassados e presos e conseguirão terminar seus mandatos... O PT vai encolher ainda mais, e muito.

Outro dado expressivo é que apenas 240 dos 513 deputados conseguiram se reeleger.

Grandes "medalhões" como Roberto Requião, Edison Lobão, a The Sarney's Family, Romero Jucá, Eunício Oliveira e Chico Alencar, assim como o merdalhinha (com r mesmo) Lindbergh Farias, foram simplesmente EXPURGADOS do Congresso. Só falta agora o Lindinho dizer que é "golpe".
Como eu disse, nem tudo é perfeito. Alagoas, o Estado mais atrasado do Brasil em IDH (27º lugar de 27 Estados) optou por continuar sendo a Somália brasileira e, além de votar maciçamente em Haddad, ainda reconduziu Renan Calheiros ao Senado. Alagoas não aprende nunca, Acredito que, numa conta bastante otimista mas duvidosa, em mais 2 ou 3 mil anos o Estado atingirá um nível mínimo de cultura, desenvolvimento e consciência política.

Jean Mazama Guazambira Wyllys conseguiu se reeleger com emblemáticos 24 mil votos, e mesmo assim porque herdou votos proporcionais. Com esse número de votos não se elege um Deputado Estadual no Rio. Jean agora é um naniquinho que senta na última fila na sala de aula.

Amazonas não reelegeu Vanessa Grazziottin para o Senado. A fadinha do inferno pode agora tentar uma vaga para a câmara de vereadores de alguma aldeia indígena do Alto Solimões, se é que vai conseguir se eleger. É capaz de perder a vaga para a arara da tribo.

Eu guardei a cereja do bolo para o final. Vamos falar de Minas e Rio.

Os mineiros deram uma excelente resposta, afastando a Dilmanta da política.
Ela não vai estocar vento e nem saudar a mandioca em terras mineiras. O Rio humilhou os institutos de pesquisas, mostrando o quanto eles são mentirosos e não refletem a realidade, principalmente o Datafolha. Aquela margem de erro de 2% virou chacota quando Witzel tinha 17% nas pesquisas e foi para o segundo turno com 41,28%.

E o Ciro? Bom... Ciro ficou restrito à República do Ceará, aquela que também elegeu o Cid Gomes.

Cada povo tem o político que merece.

Toda vez que o Ciro falava "No meu governo" os cearenses iam ao delírio... E o Brasil às gargalhadas.

Assim é...

Siga-nos no Twitter!

Mais de Marcelo Rates Quaranta

Comentários