Aragão, “o Zanin das causas eleitorais do PT”, vira motivo de chacota

O ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão, advogado do PT nas causas eleitorais, virou motivo de piada nos meios jurídicos.

A ação proposta nesta quinta-feira (18) contra a suposta compra ilegal de pacotes do WhatsApp, em apoio ao candidato Jair Bolsonaro, é de uma absurda mediocridade, sem pé nem cabeça e repleta de erros primários.

A avaliação é de que qualquer estagiário de direito faria um trabalho melhor, mais bem fundamentado.

O site “O Antagonista” comenta que teve acesso a algumas mensagens trocadas em grupos de Whatsapp dos quais participam ex-ministros do TSE e os principais advogados eleitorais do país, incluindo os que estão trabalhando para Lula e Fernando Haddad. A zoação é geral.

Um ministro do TSE teria comentado: “Só pode ser brincadeira”.

A opinião geral é que Aragão “errou feio”.

Não fez pedidos elementares para uma AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral).

Gleisi foi avisada da ineficácia da ação apresentada e desesperada ligou para o advogado abobalhado número 2.

No fim da noite ele aditou a inicial.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça