O detalhe pernóstico do golpe do PT e como o TSE derrubou a falcatrua

O PT tentou dar um golpe contra o povo brasileiro em conluio com o jornal Folha de S.Paulo.

Inapelavelmente, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por intermédio do ministro Jorge Mussi, mesmo diante de toda a pressão comandada pelo medíocre e despudorado Fernando Haddad, refutou a tentativa com um simples despacho que traduz com exatidão o tamanho da falcatrua:

“(...) observo que toda a argumentação desenvolvida pela autora está lastreada em matérias jornalísticas, cujos elementos não ostentam aptidão para, em princípio, nesta fase processual de cognição sumária, demonstrar a plausibilidade da tese (...).”
Noutras palavras, a ação judicial eleitoral promovida pelo PT tem como prova exclusivamente o “Fake News” da Folha de S.Paulo.

A participação espúria da Folha fica clara quando se constata que o tal ‘jurista de renome’ consultado pelo jornal, é ninguém menos que o advogado de Gleisi Hoffman, investigado pela Polícia Federal e indiciado pelo Ministério Público na operação Custo Brasil, a 18ª fase da Lava Jato.

Foi esse advogado que disse para o jornal que Bolsonaro poderia ser cassado.

O tal "especialista", é acusado embolsar mais de R$ 7 milhões entre 2010 e 2015, por meio de esquema corrupto no Ministério do Planejamento.

A armação petista vai colaborar decisivamente para que a surra eleitoral do próximo dia 28 seja ainda maior.

Haddad terá menos votos do que teve no 1º turno.

Será mais uma grande demonstração de reprovação do eleitorado às práticas petistas.

Quem viver verá.

Haddad é um “babaca”.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política