Preparem-se no sábado e domingo para a avalanche de “sujeiras & fake news” pagas pelo PT

Não será nenhuma novidade o incremento de novas e maiores “sujeiras” pela coligação “Brasil Feliz de Novo”, após o término do “horário eleitoral”, à meia noite do dia 26 de outubro.

As limitações à propaganda eleitoral na véspera da eleição de domingo (28), com certeza não conseguem atingir a “circulação” no tempo e no espaço daquelas que já foram produzidas anteriormente, e colocadas no “ar”, inclusive as tais “fakes news”.

Ora, a diferença de recursos financeiros para gastar com propaganda eleitoral entre as candidaturas que estão disputando o 2º Turno das eleições presidenciais, ou seja, de Haddad e Bolsonaro, é simplesmente descomunal, gigantesca.

O PT e seu “pessoal ”conseguiram fazer verdadeiras fortunas e “poupanças” com o dinheiro que roubaram durante as suas gestões presidenciais, desde 2003, que comparado com os parcos recursos do candidato adversário (Bolsonaro), pode ser considerado uma verdadeira covardia do poder dos que têm dinheiro sobre o não-poder dos que não têm dinheiro.

É claro que ainda resta muita “grana” nos cofres do PT para investir na “Presidência da República” nessa reta final da campanha eleitoral. Certamente tudo já está preparado, consumado e “pago”. Resta apenas “detonar” no exato momento do término do “horário eleitoral”, não mais sendo oportunizado à candidatura adversária desmentir ou defender-se da avalanche de “fake news” e mentiras diversas que já teriam entrado em circulação e fugido completamente do controle da Justiça Eleitoral.

E o PT certamente saberá como ninguém “driblar” a legislação eleitoral proibitiva de propaganda. É “mestre” na arte de mentir e enganar.

“Fake news” bombásticas com certeza estão em gestação, restando somente “apertar o butom” no momento oportuno.

E como essa gente não possui qualquer limite imposto pela moral e ética, quando se trata de conquistas ou manter o poder, tudo pode ser esperado de “sujeira” nessas derradeiras horas que antecedem o pleito eleitoral.

Sérgio Alves de Oliveira

Advogado, sociólogo,  pósgraduado em Sociologia PUC/RS, ex-advogado da antiga CRT, ex-advogado da Auxiliadora Predial S/A ex-Presidente da Fundação CRT e da Associação Gaúcha de Entidades Fechadas de Previdência Privada, Presidente do Partido da República Farroupilha PRF (sem registro).

Siga-nos no Twitter!

Mais de Sérgio Alves de Oliveira

Comentários

Notícias relacionadas