Grande mídia escondeu que professor preso por pedofilia é importante ativista petista

A Operação Mestre Impuro deflagrada pela Polícia Federal no último dia 22, para combater o abuso sexual infantil e sua divulgação na internet, efetuou a prisão de um professor, de 32 anos, que publicou grande quantidade de material contendo cenas de sexo em fóruns dedicados à pornografia infantil na “Deep web”.

A "Deep web" é a parte não indexada da internet - seus sites não são detectados e registrados pelas grandes ferramentas de busca e acesso a esse ambiente se dá por meio de navegadores específicos.

Segundo o site G1, “a investigação apontou que o homem, além de divulgar o material, também utilizava a proximidade decorrente da profissão para abusar de crianças entre 5 e 10 anos de idade, de ambos os sexos. A maior parte das vítimas têm algum tipo de deficiência mental, como síndrome de down”.
Além do G1, diversos outros veículos também divulgaram o caso.

Todos, porém, omitiram o nome do tal professor e o seu ativismo político em favor do PT e de seu candidato Fernando Haddad.

A redes sociais descobriram a identidade do rapaz e divulgaram.

Pedro Barbosa. Ei-lo, em plena campanha eleitoral:

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Polícia