Juíza Gabriela Hardt dá o primeiro “NÃO” para o abobalhado Zanin

Inacreditável a incompetência do advogado Cristiano Zanin.

Ele tentou adiar a oitiva do presidiário Luiz Inácio Lula da Silva marcada para o próximo dia 14 de novembro.

Novamente utilizou uma argumentação medíocre e, pior, mentirosa, desmascarada facilmente pela juíza Gabriela Hardt.

O advogado alegou que o Ministério Público Federal não teria feito a juntada aos autos da delação de Carlos Paschoal, executivo da Odebrecht.

A magistrada que, por ora, substitui o juiz Sérgio Moro, negou peremptoriamente e de forma até humilhante para um advogado de uma causa tão importante, onde o réu é uma figura conhecida, um ex-presidente da República.

A juíza simplesmente apontou que a tal delação reclamada estava sim juntada aos autos.

Zanin não aprende...

Fica a dúvida: má fé ou incompetência?

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça