Procurador da Lava Jato garante que Aécio e Gleisi perdem o foro privilegiado em janeiro

O procurador da República Roberson Pozzobon, membro da força tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, afirma que os senadores Aécio Neves e Gleisi Hoffmann, não serão mais detentores do foro privilegiado com o encerramento de seus atuais mandatos senatoriais, no final deste ano.

Ambos foram eleitos deputados federais.

Entretanto, alicerçando seu posicionamento na jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF), o procurador sustenta que “o foro privilegiado deixa de existir quando há troca de cargos”, casos em que se encaixam o tucano e a petista.

Pozzobon ainda argumenta que “se a reeleição do parlamentar para o mesmo cargo pode suscitar debates quanto à baixa dos autos para o 1º grau, o foro privilegiado deixa de existir quando há troca de cargo”.

O fato é que em 2019 muita coisa promete mudar neste país.

Novas cabeças, novos entendimentos e nova mentalidade.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Direito e Justiça