Esquerda faz boicote contra campanha de ajuda às crianças com deficiência e se dá mal

A militância de esquerda brasileira, além de míope, é abjeta e totalmente irracional.

Evidentemente que uma militância assim é exatamente o espelho de seus líderes.

Tudo teve início com uma atitude de Sílvio Santos, o dono do SBT e um dos apresentadores mais populares do país.

O empresário e apresentador recebeu uma ligação ao vivo do presidente eleito Jair Bolsonaro, que pretendia fazer uma doação para o Teleton, uma campanha promovida pelo SBT que arrecada doações para a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD).

Silvio Santos, com seu estilo conhecido, foi extremamente amável com Bolsonaro, o que provocou a ira da galera da resistência.
Assim, resolveram boicotar o Teleton e por tabela a ajuda às crianças com deficiência.

Nas redes sociais inúmeras postagens atacavam a iniciativa.

Vale dizer que em 20 anos de existência o Teleton já arrecadou cerca de R$ 300 milhões.

Este ano a meta sonhada era alcançar R$ 30 milhões em doações.

Um sonho quase impossível...
Entretanto, o boicote da esquerda, além de demonstrar a perversidade dessa turma, deixa visível o quanto estão enfraquecidos, sem voz e sem seguidores.

O ‘boicote’ teve efeito contrário.

O Teleton 2018 surpreendeu, quebrou recorde e ultrapassou a meta sonhada de R$ 30 milhões.

Com o tema ‘Vamos juntos fazer um Teleton extraordinário’, o Teleton 2018 recebeu cerca de R$ 31,9 milhões.

O dinheiro será utilizado na manutenção das nove unidades da AACD que incluem Centros de Reabilitação, Oficinas Ortopédicas e o Hospital Ortopédico AACD. Juntas, as unidades realizam mais de 800 mil atendimentos anuais.

Otto Dantas

Articulista e Repórter
otto@jornaldacidadeonline.com.br

Siga-nos no Twitter!

Mais de Otto Dantas

Comentários